17 de setembro de 2011

O MUNDO DO ROSPO — 12



Se alguém te der uma flor...



Boa noite!


Boa noite, caros amigos. Realmente hoje a nossa página está entrando bem tarde. Afinal, dentro de uma hora já não será mais sábado. Bem, mas amanhã é domingo, e domingo pede O MUNDO DE ROSPO.
Marciano Vasques


LIVROS... MUNDOS QUE ESPREITAM...





Bem, acho que está na hora de alguma história do Rospo.


O SAPO ALIENADO


No sábado, os verdadeiros amigos procuram se encontrar, e adivinhe para quem o Rospo está telefonando?
- Sapabela, tem sorvete hoje?
Logo os dois estão caminhando numa calçada.
- Rospo, tem sapo que aprecia o lado bom da vida, mas esquece os que sofrem, os oprimidos e os desamparados.
- São sapos alineados. O sapo que só pensa no lado bom da vida, mas não denuncia , não dá o seu apoio para que os desfavorecidos, os explorados possam modificar a vida, são sapos tristes.
- Sapos alineados são sapos tristes?
- Sim, minha cara sapa.
- Antes eu tinha vergonha e receio de apreciar o lado bom da vida. Pensava que fosse coisa apenas de burgueses.
- Que nada, Sapa! O lado bom da vida está na beleza da flor, na arte, no conforto. Você deve se orgulhar de apreciar tudo isso, e também, mesmo que apenas com palavras, contribuir com os que ainda não tiveram acesso a esses bens por motivo de opressão.


 A DIFICULDADE DO SAPO


- É mais fácil...Uma dissertação de mestrado.
- Continue, Rospo...
- É mais fácil... Uma tese de doutorado...
- Papo meio esquisito...
- É mais fácil aprender álgebra...
- Nossa! O que será que o aflige?
- Mais fácil aprender Alemão... Japonês...
- Rospo, você deve estar com uma dificuldade imensa...
- Sapabela, acha que ainda existe espaço para a timidez no mundo atual, tão cibernético, tão tecnológico, com constelações de blogs...?
- Rospo, a timidez tem algo a ver com o ser humano...
- E com os sapos...
- Sim, claro. Mas, por que a questão?
- Nada, tchau, preciso ir, tenho um compromisso.
Sapabela fica sozinha a pensar: "O que será que é tão difícil para ele?"
Enquanto isso, sob uma árvore, o sapo, a cismar:
- "Ela é tão linda!"


 SAPO NA FILA


Sapabela, com aquele vestidinho inspirador, encontra o amigo numa fila no supermercado.
—Rospo! Novidade vê-lo aqui.
—Seu vestidinho está encantador.
—Obrigado. Mas, diga, é raro ver você por aqui.
—Estava angustiado, Sapabela...
—O que anconteceu?
—O dia inteiro, Sapabela! O dia inteiro e não havia pegado uma fila. Já pensou? Um dia inteiro sem uma só fila? Comecei a sentir angústia e  resolvi passar aqui. Você sabe, para relaxar, nada melhor do que uma fila.
—Mas hoje é sábado, é dia de sabadoficar, não viu por acaso a largura do meu sorriso? Não viu o meu vestidinho? Saia já daí! Em vez de fila, que tal um sorvete? Em vez de fila, que tal um filme? Em vez de fila, que tal um abraço? Em vez de fila...
—Sapabela, pare com isso! Desse jeito, todos sairão da fila.
—E isso seria ótimo. Um brejo sem filas... Sem angústias... Sem ...
—Sapabela, onde fica a sorveteria? É longe?
—Que pergunta, Rospo! Pensei que para você, isso não existisse...
—Sorveteria?
—Não! O Longe.
—Sapabela?
—Diga, meu querido...
—Pronto! Já estou fora da fila.
—Por isso você é um amor.
—A única fila em que ficarei é a fila para votar.
—E  a outra? Após a eleição. Haverá?
—Que outra?
—Uma fila que deveria durar quatro anos.
—Sapabela, do que está falando? Que fila é essa?
—A fila para fiscalizar os governantes. Quem sabe assim, da próxima vez dizem logo o nome do "Rei"...
—Ora, Sapabela, doce ilusão. Ainda teremos muita anestesia nesses quatro anos...


*************************

GALERIA



Bem, lá vamos nós: Eu, o Rospo, a Sapabela.
Até o próximo sábado!
Marciano Vasques


Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...